ABI pede que governo do Pará garanta segurança de jornalista que denunciou o Dia do Fogo

Por meio de uma carta encaminhada ao governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), o presidente da ABI, Paulo Jeronimo de Sousa, pediu que o Estado se posicione e garanta a jornalista Adécio Piran, editor do jornal Folha do Progresso, devido às ameaças de morte que ele vem sofrendo por ter denunciado a participação de ruralistas nos incêndios da floresta amazônica.

247 - Por meio de uma carta encaminhada ao governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), o presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Paulo Jeronimo de Sousa,  pediu que o Estado se posicione e garanta a jornalista Adécio Piran, editor do jornal Folha do Progresso, do município de Novo Progresso, no sudoeste do estado, devido às ameaças de morte que ele vem sofrendo por ter denunciado a participação de ruralistas nos incêndios da floresta amazônica. 

Para a ABI, as ameaças e tentativas de intimidação ao jornalista “se caracterizam em uma tentativa de cerceamento do seu trabalho profissional e um ataque à Liberdade de Expressão“. A manifestação da ABI  acontece pouco após a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará (SinJor-PA)  cobrarem publicamente o empenho das autoridades na proteção ao jornalista e ao jornal.

Na carta, o o presidente da ABI destaca que as ameaças jornalista só ocorreram após a notícia sobre o “dia do fogo”, divulgada pelo jornal Folha do Progresso no dia 5 de agosto, ganhar repercussão internacional. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247