Acidente em Brasília deixou 80 feridos, dez em estado grave

Informao daassessoria de comunicao do Hospital de Base; os dois nibus estavam lotados quando bateram na estrada; diretorde hospital criticaresgate feito por equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu

Acidente em Brasília deixou 80 feridos, dez em estado grave
Acidente em Brasília deixou 80 feridos, dez em estado grave (Foto: Leonardo Arruda/247)

Agência Brasil - A assessoria de comunicação do Hospital de Base do Distrito Federal informou que são dez os feridos graves no acidente que envolveu dois ônibus na manhã de hoje (4), na Estrada Parque de Taguatinga (EPTG). Os ônibus estavam lotados quando bateram e, pelo menos, 80 pessoas tiveram que ser atendidas pelas equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço Médico de Urgência (Samu) na via marginal da pista, nas proximidades da residência oficial do governador do DF, em Águas Claras, a 20 quilômetros do centro de Brasília.

O diretor do Hospital de Base, Josival Fagundes Ribeiro, criticou as equipes de resgate, que encaminharam para o pronto-socorro da maior unidade de saúde do DF pacientes que não apresentavam quadro crítico. "Para o hospital vieram 20 pacientes e, segundo o chefe da traumatologia, nenhum era politraumatizado. Não chegou nenhum [paciente] com altissima gravidade, ou seja, alguns desses pacientes poderiam ser atendidos em outras [unidades] regionais. O Hospital de Base é para atendimentos críticos", disse.

Na hora do acidente, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, fazia uma visita ao hospital para ver de perto as condições do setor de emergência. Ao anunciar medidas para melhorar a gestão do pronto-socorro do Hospital de Base, o ministro falou sobre o atendimento dos acidentados: “no Hospital de Base, há oito pessoas em observação, com estado tranquilo do ponto de vista clínico. Não estão em estado grave, mas em avaliação, fazendo exames diagnósticos para ver se há lesão”.

Os dois ônibus envolvidos no acidente tinham mais de 14 anos de uso e estavam em más condições de conservação. De acordo com a legislação distrital, os ônibus com mais de sete anos de fabricação não podem circular. Ao ser indagado sobre a idade avançada dos coletivos, o secretário de Transportes do DF, José Walter Vazquez Filho, disse que "o governo não pode fazer nada e, se for cumprir a lei, metade da frota sairá de circulação".

De acordo com Vazquez, os estudos para a licitação de novos ônibus já estão quase concluídos e os editais devem ser publicados na primeira semana de março.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247