Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”

"A docilidade da OAB em relação ao desrespeito a garantias constitucionais no contexto da Lava Jato assusta principalmente se levarmos em consideração que a questão das prerrogativas está religiosamente presente nas campanhas eleitorais tanto das seccionais quanto do próprio Conselho Federal", diz o advogado Gustavo Freire Barbosa; foto: Claudio Lamachia, pres. da OAB

Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato”
Advogado critica a “covardia da OAB diante dos abusos da Lava Jato” (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - Advogado Gustavo Freire Barbosa afirma no site Justificante que, "se a defesa e o devido processo legal são direitos inegociáveis, da mesma forma o são as prerrogativas da categoria, instrumento imprescindível não apenas para que advogadas e advogados possam exercer sua militância sem embaraços e constrangimentos característicos de regimes de exceção, mas para que seus clientes, cidadãos e cidadãs, possam ver no processo o que ele classicamente representa: um instrumento de garantia, defesa e proteção do réu".

"E o que se espera da entidade representativa da categoria quando desrespeitos às prerrogativas da advocacia passam a ocorrer de forma sistemática? No mínimo, uma postura enérgica e contundente contra magistrados que, em seus arroubos patrimonialistas, se enxergam como proprietários particulares de processos judiciais. Não foi esta expectativa, todavia, que vimos materializada no constrangedor discurso do presidente Cláudio Lamachia na cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região", continua.

Segundo o advogado, "a docilidade da OAB em relação ao desrespeito a garantias constitucionais no contexto da Lava Jato assusta principalmente se levarmos em consideração que a questão das prerrogativas está religiosamente presente nas campanhas eleitorais tanto das seccionais quanto do próprio Conselho Federal".

"Em seu discurso, entretanto, Lamachia louva protocolarmente o Tribunal Regional da 4ª Região pela importância que adquiriu no cenário nacional como 'corte revisora do principal processo judicial em curso do País, e seguramente um dos mais significativos da história brasileira'. Em seguida, emenda: 'refiro, obviamente, à operação Lava Jato'", disse.

Leia a íntegra no site Justificando

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247