Advogado do PT: Função do STF é acabar com vale-tudo antidemocrático

Para Flávio Caetano, a tramitação do impeachment "nasceu com o pecado original", já que foi um ato de vingança pessoal do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e não tem embasamento jurídico: “O que tem se visto é o presidente da Casa das leis agindo em profunda ilegalidade. [...] A função do Supremo é colocar ordem e acabar com esse vale-tudo antidemocrático”; sobre o processo contra a chapa de 2014 na Justiça Eleitoral, ele é categórico: ‘Não é possível separar as defesas de Dilma e de Temer’: “A cassação é da chapa integral. Mas não acreditamos que haverá cassação”, disse

Para Flávio Caetano, a tramitação do impeachment "nasceu com o pecado original", já que foi um ato de vingança pessoal do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e não tem embasamento jurídico: “O que tem se visto é o presidente da Casa das leis agindo em profunda ilegalidade. [...] A função do Supremo é colocar ordem e acabar com esse vale-tudo antidemocrático”; sobre o processo contra a chapa de 2014 na Justiça Eleitoral, ele é categórico: ‘Não é possível separar as defesas de Dilma e de Temer’: “A cassação é da chapa integral. Mas não acreditamos que haverá cassação”, disse
Para Flávio Caetano, a tramitação do impeachment "nasceu com o pecado original", já que foi um ato de vingança pessoal do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e não tem embasamento jurídico: “O que tem se visto é o presidente da Casa das leis agindo em profunda ilegalidade. [...] A função do Supremo é colocar ordem e acabar com esse vale-tudo antidemocrático”; sobre o processo contra a chapa de 2014 na Justiça Eleitoral, ele é categórico: ‘Não é possível separar as defesas de Dilma e de Temer’: “A cassação é da chapa integral. Mas não acreditamos que haverá cassação”, disse (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Um dos advogados da presidente Dilma Rousseff contra o impeachment, Flávio Caetano afirmou que o governo espera que o STF (Supremo Tribunal Federal), ao definir o rito do processo, coloque um freio no "vale-tudo antidemocrático" promovido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Em entrevista à ‘Folha de S. Paulo’, ele afirma que a tramitação do impeachment "nasceu com o pecado original", já que foi um ato de vingança pessoal de Cunha, e não tem embasamento jurídico: “O que tem se visto é o presidente da Casa das leis agindo em profunda ilegalidade. [...] A função do Supremo é colocar ordem e acabar com esse vale-tudo antidemocrático”.

Sobre o processo contra a chapa de 2014 na Justiça Eleitoral, ele é categórico: ‘Não é possível separar as defesas de Dilma e de Temer’: “A cassação é da chapa integral. Mas não acreditamos que haverá cassação”, disse (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email