Advogados criam grupo para defender movimentos sociais de violência bolsonarista

As constantes ameaças de criminalização dos movimentos sociais pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) levaram lideranças de diversas destas entidades - como MTST, MST e UNE - a procurarem apoio junto a parlamentares do campo democrático e a advogados para tentar evitar um aumento das ações judiciais que deve acontecer após o novo governo tomar posse

Advogados criam grupo para defender movimentos sociais de violência bolsonarista
Advogados criam grupo para defender movimentos sociais de violência bolsonarista (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

247 - As constantes ameaças de criminalização dos movimentos sociais pelo presidente eleito jair Bolsonaro (PSL) levaram lideranças de diversos destas entidades a procurarem apoio junto a parlamentares do campo democrático e a advogados para tentar evitar um aumento das ações judiciais que deve acontecer após o novo governo tomar posse.

De acordo com a coluna da Jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato à Presidência da República pelo PSOL no primeiro turno, Guilherme Boulos, além de representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da União Nacional dos Estudantes (UNE), entre outros, reuniram-se em São Paulo, nesta segunda-feira (20) para discutir o assunto.

Na reunião ficou acertado que um grupo de advogados irá defender os movimentos e entidades da avalanche de ações previstas para acontecer tão logo Bolsonaro tome posse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247