“Aécio uniu Eduardo Cunha e Temer”, diz Rogério Correia sobre livro-bomba escrito por ex-presidente da Câmara

“Qualquer análise sobre o que foi o golpe no Brasil que derrubou a presidenta Dilma tem que levar em conta o papel central que teve o deputado Aécio Neves", diz o deputado federal Rogério Correia

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Plínio Teodoro, na Revista Fórum - Detalhes do livro escrito da prisão pelo ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, da prisão que foram revelados nesta sexta-feira (8) pela coluna Radar, de Robson Bonin, na revista Veja, deixa de fora, até o momento, um personagem que teve papel central no golpe que depôs Dilma Rousseff (PT) e resultou na eleição de Jair Bolsonaro (Sem partido, ex-PSL) em 2018, segundo o deputado Rogério Correia (PT-MG).

“Qualquer análise sobre o que foi o golpe no Brasil que derrubou a presidenta Dilma tem que levar em conta o papel central que teve o deputado Aécio Neves. Derrotado nas eleições, passou a incitar e organizar na calada do Congresso Nacional contra Dilma. Assim, ele uniu Eduardo Cunha e Temer com as elites brasileiras que possuem conluio com as elites financeiras para que articulassem e comprassem os votos que fossem definidores no processo [de impeachment]”, disse Correia à Fórum.

Leia a íntegra na Fórum. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email