Agressores de Mantega recuam e pedem perdão

Diante de queixa-crime por injúria, calúnia e difamação, os dois empresários que xingaram, em junho, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, em um restaurante de São Paulo, se retrataram; segundo a colunista Mônica Bergamo, Marcelo Melsohn disse que ofendeu Mantega "irrefletidamente", afirma estar arrependido e diz reconhecer que ele é "probo, honesto e digno"; já João Locoselli declara que nada sabe sobre o economista que "possa desaboná-lo em sua vida pública"; Mantega concedeu ontem aos empresários seu "perdão", exigência da lei para que a ação judicial seja suspensa

Diante de queixa-crime por injúria, calúnia e difamação, os dois empresários que xingaram, em junho, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, em um restaurante de São Paulo, se retrataram; segundo a colunista Mônica Bergamo, Marcelo Melsohn disse que ofendeu Mantega "irrefletidamente", afirma estar arrependido e diz reconhecer que ele é "probo, honesto e digno"; já João Locoselli declara que nada sabe sobre o economista que "possa desaboná-lo em sua vida pública"; Mantega concedeu ontem aos empresários seu "perdão", exigência da lei para que a ação judicial seja suspensa
Diante de queixa-crime por injúria, calúnia e difamação, os dois empresários que xingaram, em junho, o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, em um restaurante de São Paulo, se retrataram; segundo a colunista Mônica Bergamo, Marcelo Melsohn disse que ofendeu Mantega "irrefletidamente", afirma estar arrependido e diz reconhecer que ele é "probo, honesto e digno"; já João Locoselli declara que nada sabe sobre o economista que "possa desaboná-lo em sua vida pública"; Mantega concedeu ontem aos empresários seu "perdão", exigência da lei para que a ação judicial seja suspensa (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – Os agressores do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega voltaram atrás e agora pedem perdão, segundo a colunista Mônica Bergamo.

Diante de queixa-crime por injúria, calúnia e difamação, os dois empresários que xingaram, em junho, Mantega, em um restaurante de SP, procuraram o advogado do ex-ministro, José Roberto Batochio, e propuseram acordo.

Marcelo Melsohn disse que ofendeu Mantega "irrefletidamente", afirma estar arrependido e diz reconhecer que ele é "probo, honesto e digno". Já João Locoselli declara que nada sabe sobre o economista que "possa desaboná-lo em sua vida pública"

Mantega assinou ontem os dois pedidos de desculpas, concedendo aos empresários seu "perdão", exigência da lei para que a ação judicial seja suspensa, afirma a jornalista (leia aqui).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email