Alckmin diz que seu partido não deveria ter entrado no governo Temer; tarde demais

Depois de se associar ao Centrão, base de apoio de Temer, o candidato ao Planalto pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou ter sido contra a aliança de seu partido com o governo Temer; ele disse: "se dependesse de mim, eu não tinha entrado. Eu falei isso em reunião (...) Nós já não éramos governo há 13 anos"; a declaração ocorre 15 dias depois de Michel Temer publicar vídeo em que lista seus ministros que apoiam Alckmin

Alckmin diz que seu partido não deveria ter entrado no governo Temer; tarde demais
Alckmin diz que seu partido não deveria ter entrado no governo Temer; tarde demais (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

247 - Depois de se associar ao Centrão, base de apoio de Temer, o candidato ao Planalto pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou ter sido contra a aliança de seu partido com o governo Temer. Ele disse: "se dependesse de mim, eu não tinha entrado. Eu falei isso em reunião (...) Nós já não éramos governo há 13 anos". A declaração ocorre 15 dias depois de Michel Temer publicar vídeo em que lista seus ministros que apoiam Alckmin.

A matéria do portal UOL ainda destaca que "apesar de ser o primeiro candidato a falar publicamente após a divulgação da última pesquisa Ibope, ele [Alckmin] não mencionou os resultados. No levantamento, Alckmin tem 7% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com Ciro Gomes (PDT), que tem 11%, e com Marina Silva (Rede), que tem 6%. A pesquisa é liderada por Jair Bolsonaro (PSL), que tem 28%, seguido por Fernando Haddad (PT), com 19%."

A reportagem acrescenta a posição de Alckmin com relação à reforma da previdência: "o candidato afirmou sua intenção de criar um 'regime geral de previdência', que igualaria servidores públicos e funcionários da iniciativa privada. No entanto, ao ser questionado sobre a idade de aposentadoria e o tempo de contribuição, disse que isso 'ainda vai ser discutido'."


Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247