Além de Lula e Dilma, delação de Palocci envolve alto escalão do MDB

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que nesta semana trocou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba pelo regime de prisão domiciliar, não teria citado apenas os nomes do ex-presidente Lula e da presidente deposta Dilma Rousseff; segundo aliados de do ex-ministro, ele também teria citado nomes do alto escalão do MDB como envolvidos em esquemas de corrupção na área do setor de energia, com destaque para as obras de construção da Usina de Belo Monte

Além de Lula e Dilma, delação de Palocci envolve alto escalão do MDB
Além de Lula e Dilma, delação de Palocci envolve alto escalão do MDB (Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer)

247 - O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que nesta semana trocou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba pelo regime de prisão domiciliar, não teria citado apenas os nomes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente deposta Dilma Rousseff. De acordo com a Coluna Painel, da Folha de S. Paulo, aliados de do ex-ministro dizem que em sua delação ele também teria citado nomes do alto escalão do MDB como envolvidos em esquemas de corrupção.

Na delação, homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, Palocci teria dado detalhes sobre um suposto esquema de corrupção envolvendo o PT e MDB nas obras da Usina de Belo Monte.

As informações e citações referentes às empresas que participariam do esquema de corrupção no setor de energia também estão em posse de Fachin.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247