Alex Solnik: frente antifascista tem que englobar todos que condenam a extrema-direita

O jornalista Alex Solnik avalia que a criação da Frente Única Antifascista não pode ser apenas uma criação da esquerda, mas de todos os setores progressistas que rechaçam a extrema-direita. "Está claro que quem espalha o ódio no Brasil são os setores extremistas, por isso a frente única precisa ser muito ampla, com unidade teremos chance de derrotar o fascismo"; assista a íntegra

Alex Solnik: frente antifascista tem que englobar todos que condenam a extrema-direita
Alex Solnik: frente antifascista tem que englobar todos que condenam a extrema-direita

TV 247 - O programa "Boa Noite 247" desta quarta-feira (28) abordou os últimos acontecimentos políticos do Brasil, tendo como destaque a importância da criação da frente única antifascista para conter o espectro de extrema-direita que ronda o Brasil. 

Paulo Moreira Leite reitera a importância da unidade para combater o fascismo. "As milhares de manifestações em solidariedade ao Lula mostraram claramente uma mudança no tom político numa maior unidade entre os setores progressistas, só dessa forma mudaremos a conjuntura política desfavorável", alerta.

O jornalista considera que as manifestações de apoio ao Lula abafaram comentários maldosos a respeito do ex-presidente. "Até o Alckmin, que se inspirou no Bolsonaro e declarou uma besteira sobre o Lula, teve que se explicar", observa Paulo.

Alex Solnik avalia que a criação da Frente Única Antifascista não pode ser apenas uma criação da esquerda, mas de todos os setores progressistas que rechaçam a extrema-direita. "Está claro que quem espalha o ódio no Brasil são os setores extremistas, por isso a frente única precisa ser muito ampla", afirma. 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa "Boia Noite 247"

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247