Alex Solnik: quem deu poder ao Moro de ser inquisidor do Brasil?

O jornalista Alex Solnik critica a posição de algoz do juiz Sérgio Moro em não querer devolver o processo do sítio de Atibaia (SP)à justiça de São Paulo; "Como o STF permite essa subversão de anarquia em pleno Estado de direito? Quem deu poder ao Moro de ser inquisidor do Brasil?", questiona; Assista a íntegra do programa Boa Noite 247 

O jornalista Alex Solnik critica a posição de algoz do juiz Sérgio Moro em não querer devolver o processo do sítio de Atibaia (SP)à justiça de São Paulo; "Como o STF permite essa subversão de anarquia em pleno Estado de direito? Quem deu poder ao Moro de ser inquisidor do Brasil?", questiona; Assista a íntegra do programa Boa Noite 247 
O jornalista Alex Solnik critica a posição de algoz do juiz Sérgio Moro em não querer devolver o processo do sítio de Atibaia (SP)à justiça de São Paulo; "Como o STF permite essa subversão de anarquia em pleno Estado de direito? Quem deu poder ao Moro de ser inquisidor do Brasil?", questiona; Assista a íntegra do programa Boa Noite 247  (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O programa Boa Noite 247 desta quinta-feira (26) debateu os últimos destaques do cenário político brasileiro, envolvendo um pedido de impeachment ao governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT-MG) e a negativa do juiz Sérgio Moro em devolver o processo do sitio em Atibaia arbitrariamente ligado ao ex-presidente Lula.  

O juiz Sérgio Moro decidiu ignorar a decisão do Superior Tribunal Federal (STF) em retirar de suas mãos o processo arbitrariamente atribuído ao Lula do Sitio em Atibaia. O juiz de primeira instância alegou que continuará com a peça judicial por portar outras provas a respeito do processo. 

Alex Solnik condena a posição do juiz. "Como o STF permite essa subversão de anarquia em pleno Estado de direito? Quem deu poder ao Moro de ser inquisidor do Brasil?", questiona. 

A presidência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aceitou nesta quinta-feira (26) a denúncia do advogado Mariel Márley Marra que pede o impeachment do governador Fernando Pimentel (PT) por crime de responsabilidade.

Alex Solnik considera o pedido mal fundamentado. "Não é um impeachment que envolve corrupção, mas sim atrasos de pagamentos. É uma acusação inócua, assim como o processo da presidenta Dilma também foi", esclarece. 

O jornalista Paulo Moreira Leite destaca as dificuldade enfrentadas na gestão. "É claramente um desarranjo político na base de apoio do governador, mas o governador Pimentel enfrenta um governo dificílimo, foi sabotado pelo Temer e resisti bastante", observa. 

 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa Boa Noite 247 


Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247