Aliança com Alckmin pode ajudar a conter ímpeto golpista de Bolsonaro em caso de derrota, avalia José Dirceu

Para o ex-ministro, a aliança de Lula com Alckmin não é importante apenas para conseguir ganhos eleitorais, mas também para garantir governabilidade ao petista

www.brasil247.com - Dirceu e Lula
Dirceu e Lula (Foto: Lula Marques | Reprodução/Twitter)


247 - O ex-ministro José Dirceu (PT), defensor da aliança entre o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido), avalia que a presença do ex-tucano na chapa petista ajudaria a conter o ímpeto golpista de Jair Bolsonaro (PL) caso ele realmente seja derrotado na corrida pelo Palácio do Planalto. As informações são da Folha de S. Paulo.

Dirceu acredita que Alckmin pode ajudar a "formar um bloco de resistência democrática mais sólido, que poderia fazer com que o presidente [Bolsonaro] ou seus aliados desistissem de movimentos antidemocráticos", diz o jornal.

Uma chapa totalmente de esquerda, segundo ele, atrairia mais setores da sociedade a uma tentativa de golpe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para o ex-ministro, o objetivo da união com Alckmin não é apenas eleitoral, para agregar votos, e sim para auxiliar na governabilidade de Lula caso volte ao poder.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email