Almeida: basta um dia para transferir votos de Lula para Haddad

O cientista político Alberto Carlos Almeida, um dos maiores estudiosos do eleitor no Brasil, avalia que a situação ruim deixada do Brasil após o impeachment é a principal razão para a liderança isolada de Lula nas pesquisas e afirma que "não há fake news" que altere a preferência pelo PT; em entrevista concedida ao programa Brasil Primeiro, apresentado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante na TV 247, ele diz que um dia, a data da eleição, é suficiente para a transferência de votos do ex-presidente para seu vice, Fernando Haddad; assista

Almeida: basta um dia para transferir votos de Lula para Haddad
Almeida: basta um dia para transferir votos de Lula para Haddad
Siga o Brasil 247 no Google News

TV 247 - O cientista político, Alberto Carlos de Almeida, sócio do instituto Brasilis e um dos maiores estudiosos do eleitor no Brasil, analisa o crescimento de Lula e do PT no período pós-impeachment, em contraponto à derrocada do PSDB. Em entrevista ao programa Brasil Primeiro, apresentado pelo ex-ministro Aloizio Mercadante na TV 247, ele ressalta que "basta um dia" para o ex-presidente Lula transferir seus votos para seu vice, Fernando Haddad.

Almeida explica que, historicamente, nas últimas eleições, a disputa mais comum é entre PT e PSDB, mas, nessa disputa presidencial, o quadro mudou. "O PSDB encontra-se com bastante dificuldade e foi substituído por Jair Bolsonaro", observa. 

Segundo ele, o PT caminha na contramão do PSDB. "No momento do impeachment, a sigla estava numa posição delicada, agora segue crescendo e ganhando a preferência popular", observa, sobre os petistas.

Ele ironiza dizendo que "o PT deveria fazer um busto para o juiz Sérgio Moro, o ex-deputado federal Eduardo Cunha e outro para o ministro do STF Gilmar Mendes", em referência a quem seria responsável pelo impeachment e pela Lava Jato, pois a sigla estava "completamente desgastada antes do impeachment", e agora torna-se "uma opção para o futuro". 

PUBLICIDADE

Lula fora das pesquisas

A respeito dos institutos Ibope e DataFolha não divulgarem o nome de Lula em suas pesquisas, o cientista político observa que "é a primeira vez na história que dois institutos de pesquisa recusam publicar suas consultas". 

"Como a justiça ultimamente anda uma bagunça, esses institutos estão com medo de sofrerem retaliações por divulgarem o nome de Lula nas pesquisas", acredita. 

PUBLICIDADE

Corrida presidencial

Almeida acredita que Lula segue com grande vantagem nas pesquisas, pois o povo acredita que o ex-presidente irá melhorar a situação do país. "A eleição com o Lula seria um passeio. A eleição sem Lula será um quase passeio", projeta, a respeito do candidato a ser indicado pelo PT, e dando como certa a transferência de votos. 

"O PT tem uma capacidade imensa de ocupar e pautar a mídia", comenta ainda, a respeito da prisão de Lula e dos frequentes recursos apresentados pelo partido e pela defesa do ex-presidente à Justiça. "Manter o Lula candidato é pautar a agenda midiática ate o fim".

PUBLICIDADE

Transferência de votos 

Para ele, o PT precisa de apenas um dia para transferir os votos de Lula para Fernando Haddad, no caso, o dia da eleição. "Foi exatamente o que aconteceu em 2014 com Aécio e Marina. O Aécio estava empatado com a Marina na quinta-feira e na apuração ele teve 12 pontos de vantagem. Significa que as pessoas abandonaram o Aécio no domingo", conclui, se referindo ao dia do segundo turno da eleição em 2014.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email