Aloysio protesta contra OEA, que denunciou o golpe no Brasil

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) protestou contra as declarações do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff e criticou as tentativas de tirá-la do cargo sem fundamento jurídico; "Causa profunda estranheza o teor das declarações do Secretário-Geral da OEA, Luis Almagro, que configuram nítida ingerência em questões de exclusiva soberania nacional. O Senhor Almagro, ao emitir essas declarações, desqualifica-se como Secretário-Geral da OEA", disse o tucano

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) protestou contra as declarações do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff e criticou as tentativas de tirá-la do cargo sem fundamento jurídico; "Causa profunda estranheza o teor das declarações do Secretário-Geral da OEA, Luis Almagro, que configuram nítida ingerência em questões de exclusiva soberania nacional. O Senhor Almagro, ao emitir essas declarações, desqualifica-se como Secretário-Geral da OEA", disse o tucano
O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) protestou contra as declarações do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff e criticou as tentativas de tirá-la do cargo sem fundamento jurídico; "Causa profunda estranheza o teor das declarações do Secretário-Geral da OEA, Luis Almagro, que configuram nítida ingerência em questões de exclusiva soberania nacional. O Senhor Almagro, ao emitir essas declarações, desqualifica-se como Secretário-Geral da OEA", disse o tucano (Foto: Valter Lima)

247 - O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) protestou contra as declarações do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff e criticou as tentativas de tirá-la do cargo sem fundamento jurídico, como o processo de impeachment iniciado na Câmara.

"Causa profunda estranheza o teor das declarações do Secretário-Geral da OEA, Luis Almagro, que configuram nítida ingerência em questões de exclusiva soberania nacional. É lamentável que o dirigente de uma organização internacional respeitável se curve a pressões de assessores palacianos do PT, em novo exemplo da nefasta prática de operar à margem dos canais diplomáticos submetidos ao controle das leis e da Constituição Federal. O Senhor Almagro, ao emitir essas declarações, desqualifica-se como Secretário-Geral da OEA", disse o tucano, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247