Aluna não recebe socorro a tempo e morre na FMU, em SP

Angelita Pinto, de 28 anos, agonizou 42 minutos na espera dos bombeiros; Faculdade em São Paulo não tinha médico ou enfermeira e não deixou que prestassem primeiros socorros, acusa família; marido José Carlos dos Santos diz que vai entrar com processo; "Foi praticamente um homicídio"

Aluna não recebe socorro a tempo e morre na FMU, em SP
Aluna não recebe socorro a tempo e morre na FMU, em SP (Foto: Edição/247)

247 – Uma estudante passou mal por volta de 21h30 desta quinta-feira e morreu dentro da unidade do Itaim Bibi da Faculdades Unidas Metropolitana (FMU), zona sul de São Paulo. Angelita Pinto, de 28 anos, cursava o 1º semestre do curso de Ciências Contábeis e sofria de arritmia cardíaca. Segundo a família, ela estava sem medicamentos há um mês por orientação médica.

A família de Angelita acusa a faculdade de omissão de socorro. A estudante aguardou o Corpo de Bombeiros por 42 minutos enquanto passava mal e a instituição, que informou não ter médico ou enfermeira naquele momento, não permitiu que colegas fizessem os primeiros socorros, conforme explicou ao jornal O Estado de S.Paulo o marido da aluna, José Carlos do Santos.

Santos conta que, quando chegou na faculdade, foi  informado pelos bombeiros, por colegas e por policiais da ausência de um profissional da saúde. Da direção da instituição, ouviu apenas "meus sentimentos". "A gente vai entrar com processo, pois isso não pode ficar assim. Foi praticamente um homicídio", disse.

A Faculdade emitiu uma nota oficial sobre o ocorrido. Leia abaixo:

Nota oficial à Imprensa

O Complexo Educacional FMU lamenta, com muito pesar, o ocorrido na noite de 23/08, no campus Itaim Bibi, com a aluna, Angelita Pinto Simões Caldas, do curso de Ciências Contábeis e presta os seguintes esclarecimentos:

19h15: Angelita chega ao campus para assistir aula.

20h40: Após assistir a primeira aula, a aluna sai para o intervalo.

20h45: No intervalo de aula, a aluna comenta com colegas de classe e com o professor que estava cansada, pois havia dormido pouco na noite anterior e relata ainda que tinha se alimentado de forma inadequada.

21h: Todos os alunos retornaram para sala de aula, inclusive Angelita.

21h37: Roberta Lima notou que sua amiga não estava passando bem. Nesse momento o professor foi ao encontro de Angelita e verificou que a mesma se encontrava em estado de mal súbito e imediatamente se deslocou para a administração do campus para pedir socorro.

21h40. Foi acionado simultaneamente pela FMU o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e o SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

21h51: O Corpo de bombeiro, que já estava no local, iniciou os primeiros atendimentos.

22h05: Chegada do SAMU no local da ocorrência.

Toda a comunidade metropolitana está em luto, em respeito a perda de nossa aluna, Angelita Pinto Simões Caldas, e informa que está amparando seus amigos e familiares nesse momento de muita tristeza e dor.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247