Alvo de desdobramento da Lava Jato, 'Rei Arthur' pode ter fugido em iate

Um dos principais alvos da Operação Unfair Play, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", não foi localizado pela autoridades norte-americanas em Miami; suspeita é de que ele tenha conseguido evitar a prisão fugindo a bordo de um iate; novo desdobramento da Lava Jato, que investiga a compra de votos para a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016, tem entre seus alvos o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e a ex-sócia do empresário Eliane Pereira Cavalcante

Um dos principais alvos da Operação Unfair Play, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", não foi localizado pela autoridades norte-americanas em Miami; suspeita é de que ele tenha conseguido evitar a prisão fugindo a bordo de um iate; novo desdobramento da Lava Jato, que investiga a compra de votos para a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016, tem entre seus alvos o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e a ex-sócia do empresário Eliane Pereira Cavalcante
Um dos principais alvos da Operação Unfair Play, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", não foi localizado pela autoridades norte-americanas em Miami; suspeita é de que ele tenha conseguido evitar a prisão fugindo a bordo de um iate; novo desdobramento da Lava Jato, que investiga a compra de votos para a escolha do Rio como sede da Olimpíada de 2016, tem entre seus alvos o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e a ex-sócia do empresário Eliane Pereira Cavalcante (Foto: Paulo Emílio)

247 - Um dos principais alvos da Operação Unfair Play, o empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como "Rei Arthur", que é apontado como operador do esquema de propinas que envolve o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, não foi localizado pelas autoridades norte-americanas em Miami.

Como não existem registros de embarque em aviões, a suspeita é de que ele tenha conseguido evitar a prisão a bordo de um iate.

A operação Unfair Play, que investiga a compra de votos para que o Rio sediasse a Olimpíada de 2016, foi deflagrada nesta terça-feira (5) e tem entre seus alvos o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, e a ex-sócia do empresário Eliane Pereira Cavalcante.

Devido aos prejuízos resultantes do esquema, o Ministério Público Federal (MPF) pediu o bloqueio de até R$ 1 bilhão pertencentes aos suspeitos. Agentes da Polícia Federal também estão cumprindo mandados de busca e apreensão e de prisão de indivíduos suspeitos de comprar jurados da eleição que escolheu o Rio como sede da Olimpíada Rio 2016.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247