Ambientalistas criticam exoneração de diretor do Inpe

Após a confirmação da exoneração do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o físico Ricardo Galvão, nesta sexta-feira (2), ambientalistas se manifestaram criticando Jair Bolsonaro

Brasília - Jair Bolsonaro durante coletiva com Ricardo Salles, Ernesto Araújo e General Augusto Heleno.
Brasília - Jair Bolsonaro durante coletiva com Ricardo Salles, Ernesto Araújo e General Augusto Heleno. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - Após a confirmação da exoneração do diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o físico Ricardo Galvão, nesta sexta-feira (2), ambientalistas se manifestaram criticando Jair Bolsonaro, informa O Globo.

A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva escreveu que Galvão foi demitido por sua "extrema competência, altivez" e porque "não se acovardou diante das ameaças" de ministros e de Jair Bolsonaro.

Já o coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace, Márcio Astrini, em nota afirmou que o presidente "sabe que seu governo é o principal responsável pelo atual cenário de destruição da Amazônia":

"A exoneração do diretor do Inpe é apenas um ato de vingança contra quem mostra a verdade", protestou. "O novo governo vem implementando no país um projeto antiambiental, que sucateia a capacidade do Estado de combater o desmatamento e favorece quem pratica o crime florestal. E agora, na hora de encarar as consequências de suas decisões, tenta esconder a verdade de maneira vergonhosa e culpando terceiros".

Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima , considerou que a exoneração de Galvão é "lamentável, porém esperada".

"Ao reagir, Galvão também preservou a transparência dos dados de desmatamento, ao chamar a atenção da sociedade brasileira e da comunidade internacional para os ataques sórdidos, autoritários e mentirosos de Bolsonaro e (o ministro do Meio Ambiente) Ricardo Salles à ciência do Inpe", criticou Rittl, que completou: Bolsonaro e Salles descobrirão, "do pior jeito, que não adianta matar o mensageiro, nem aparelhar o Inpe".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247