Anvisa desacata STF e mantém veto a doação de sangue por homens gays

Há mais de um mês o STF declarou inconstitucional uma regra que previa abstinência sexual de 12 meses para “homens que se relacionam com homens” poderem doar sangue. A Anvisa, porém, mantém a orientação aos hemocentros

Bandeira do arco-íris, conhecida como bandeira do orgulho gay
Bandeira do arco-íris, conhecida como bandeira do orgulho gay (Foto: REUTERS/Shannon)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mais de um mês depois de o STF declarar inconstitucional a regra que previa abstinência sexual de 12 meses para “homens que se relacionam com homens” poderem doar sangue, hemocentros de todo o Brasil continuam seguindo a mesma orientação.

Em 14 de maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enviou um ofício a todos os laboratórios determinando que a regra continuasse sendo seguida até a "conclusão total" do caso. O Ministério da Saúde também reforçou o posicionamento da Anvisa.

Integrantes do STF ouvidos pelo Estadão afirmam que a decisão da Corte já é válida e que a Anvisa e o Ministério da Saúde estão descumprindo uma decisão judicial.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247