Anvisa suspende testes da Covaxin após fabricante romper contrato com Precisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu interromper temporariamente os estudos clínicos da vacina Covaxin em razão da suspensão do contrato do laboratório Bharat Biotech com a Precisa Medicamentos

(Foto: REUTERS/Adnan Abidi | Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Fórum - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu interromper temporariamente os estudos clínicos da vacina Covaxin em razão da suspensão do contrato do laboratório Bharat Biotech com a Precisa Medicamentos. O Ministério da Saúde ainda rescindiu o empenho da compra de 20 milhões de doses.

Segundo informações da jornalista Isabella Calzolari, da GloboNews, a Coordenação de Pesquisa Clínica da agência decidiu pela suspensão após o rompimento da Bharat, produtora da vacina, com a Precisa.

Em comunicado divulgado nesta sexta, a empresa indiana afirmou que continuará trabalhando com a Anvisa para obter todas as aprovações necessárias para a Covaxin, mas que não seguirá com a Precisa de intermediária. A principal motivação seria a apresentação de documentos falsos por parte da Precisa ao Ministério da Saúde.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra na Fórum.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email