Ao falar sobre ataque em Aracruz, Gilmar Mendes critica política de armamento

"Dar armas à população, além de não resolver os problemas de segurança pública, apenas resulta em mais mortes", sutentou o ministro do STF

www.brasil247.com - Gilmar Mendes e Jair Bolsonaro
Gilmar Mendes e Jair Bolsonaro (Foto: Nelson Jr./SCO/STF | REUTERS/Adriano Machado)


247 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), se manifestou sobre o ataque a duas escolas em Aracruz, no Espírito Santo, no qual quatro pessoas morreram e outras 12 ficaram ferida.

Pela sua página nas redes sociais, o ministro critica a política de armamento da população do governo Jair Bolsonaro (PL), que flexibilizou o uso de armas no Brasil.

Para Gilmar Mendes, essa estratégia, além de não garantir segurança, tem mais mortes como consequência. 

"A tragédia das escolas de Aracruz revela as graves consequências da crescente cultura de ódio no país, fomentada por políticas infundadas de armamento", escreveu Gilmar Mendes.

E acrescenta: "Dar armas à população, além de não resolver os problemas de segurança pública, apenas resulta em mais mortes".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:


 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247