Após advogado isentar Vale de tragédia, companhia desautoriza defesa a falar em nome da empresa

"A Vale esclarece que não autorizou nem autoriza terceiros, inclusive advogados contratados, a falar em seu nome. A Vale volta a ressaltar, de forma enfática, que permanecerá contribuindo com todas as investigações para a apuração dos fatos e que esse é o foco de sua diretoria, juntamente com o apoio às famílias atingidas", disse a companhia

Após advogado isentar Vale de tragédia, companhia desautoriza defesa a falar em nome da empresa
Após advogado isentar Vale de tragédia, companhia desautoriza defesa a falar em nome da empresa (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Vale informou nesta segunda-feira que não autoriza advogados contratados pela empresa a falarem em seu nome, após a publicação pela imprensa de comentário de um advogado considerando que não haveria responsabilidade da mineradora pelo desastre em Brumadinho (MG) na última sexta-feira.

"A Vale esclarece que não autorizou nem autoriza terceiros, inclusive advogados contratados, a falar em seu nome. A Vale volta a ressaltar, de forma enfática, que permanecerá contribuindo com todas as investigações para a apuração dos fatos e que esse é o foco de sua diretoria, juntamente com o apoio às famílias atingidas", disse a companhia.

O posicionamento da mineradora, em nota, veio depois que a Folha de S.Paulo publicou declaração de um dos principais advogados da mineradora, Sergio Bermudes, apontando que a empresa "não enxerga razões determinantes de sua responsabilidade" no rompimento da barragem de Brumadinho, que deixou dezenas de mortos e centenas de desaparecidos.

A diretora da companhia não se afastará do comando da empresa "em hipótese alguma", acrescentou o advogado ao jornal.

"A Vale não enxerga razões determinantes de sua responsabilidade. Não houve negligência, imprudência, imperícia", disse Bermudes, segundo a reportagem. "Por que uma barragem se rompe? São vários os fatores, e eles agora vão ser objeto de considerações de ordem técnica."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247