Após anistia a caixa 2, deputados articulam mudar lei das delações

Caciques da Câmara estão dispostos a enfrentar o desgaste de perdoar os candidatos que usaram dinheiro não declarado em suas campanhas; o texto ainda não está fechado, mas o grupo já pensa numa estratégia de redção de danos na opinião pública; para tentar diminuir a exposição negativa, o objetivo é tentar uma votação relâmpago; aproveitando o embalo, alguns deputados também já falam em mudar a lei da delação premiadam; um dos pontos permitiria a revogação dos acordos em caso de vazamento para a imprensa

Brasília- DF- Brasil- 25/10/2016- Sessão extraordinária da Câmara dos Deputados, para discussão e votação de diversos projetos. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
Brasília- DF- Brasil- 25/10/2016- Sessão extraordinária da Câmara dos Deputados, para discussão e votação de diversos projetos. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Apesar do texto final que garante a anistia ao caixa dois ainda não estar fechado, os caciques da Câmara estão dispostos a enfrentar o desgaste de perdoar os candidatos que usaram dinheiro não declarado em suas campanhas. Para tentar diminuir a exposição negativa, o objetivo do grupo é tentar uma votação relâmpago. Aproveitando o embalo, alguns deputados também já falam em mudar a lei da delação premiada. Um dos pontos permitiria a revogação dos acordos em caso de vazamento para a imprensa. As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo. 

"Como o relator das medidas propostas pelo Ministério Público não acatou o texto da anistia, líderes partidários cogitam apresentar uma emenda conjunta para evitar que apenas um deputado sofra o desgaste de promovê-la sozinho.

“Está todo mundo cheio do ativismo do MP”, diz um importante porta-voz da base do governo, em claro sinal de que parte expressiva do Congresso vê a Lava Jato como rival."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247