Após autorização do "delivery de gasolina", FUP alerta para "riscos do armazenamento irregular de combustíveis"

"O contato inadequado com a gasolina pode causar intoxicações, doenças crônicas (como o câncer) e até levar à morte", diz a Federação Única dos Petroleiros (FUP)

www.brasil247.com - Frentista abastece veículo em posto de combustíveis no Rio de Janeiro. 08/07/2021
Frentista abastece veículo em posto de combustíveis no Rio de Janeiro. 08/07/2021 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)


247 - A FUP (Federação Única dos Petroleiros) publicou nesta terça-feira (16) um "alerta" para "riscos que existem na prática de armazenamento irregular de combustíveis", em razão da aprovação dada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) no último dia 4 para o "delivery" de gasolina comum e etanol, que permite que postos entreguem tais combustíveis em domicílio.

"A decisão pode levar a uma ampliação desta prática, que vem ocorrendo principalmente por causa dos constantes aumentos dos combustíveis, cujo grande responsável é o Preço de Paridade de Importação (PPI), implementado pela Petrobrás", diz nota da federação.

"De acordo com a Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ), da Petrobrás, o contato inadequado com a gasolina pode causar intoxicações, doenças crônicas (como o câncer) e até levar à morte. Fora o risco de explosão e incêndio, por ser um produto altamente inflamável", segue.

Coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar explica: "é uma bomba relógio! Precisamos explicar à população que guardar gasolina em casa coloca em risco a vida das famílias e da comunidade em geral, além dos perigos para o meio ambiente. Os aumentos sucessivos nos preços dos combustíveis estão ‘forçando’ muitos consumidores a estocar produtos inflamáveis dentro de casa. Somente nesse ano o diesel, por exemplo, já subiu 63,5% e a gasolina 73,4%. Os postos até podem vender os combustíveis para consumidores que estão com vasilhames na mão, mas estes vasilhames devem ser certificados pelo Inmetro e existe um limite na quantidade que se pode armazenar. (...) A gasolina, por exemplo, contém benzeno e outros agentes químicos cancerígenos, existe também o risco de explosão, o risco de incêndio. São produtos inflamáveis! Vários casos já ocorreram na história do nosso país de grandes acidentes, justamente por isso ter acontecido".

A FUP ainda esclarece que "o armazenamento inapropriado dos combustíveis, além de perigoso, é ilegal. Há leis que preveem multa e até detenção nestes casos, como o artigo 56, da Lei Federal nº 9.605/98 que trata, entre outras coisas, do armazenamento de substâncias tóxicas; e o artigo 1º da Lei Federal nº 8.176/91, que constitui como crime contra a ordem econômica que trata da aquisição, distribuição e revenda destas substâncias".

Bacelar ainda afirma que a grande vilã dessa história é a atual gestão da Petrobrás. “O valor cada vez mais elevado dos combustíveis é fruto da política de preços praticada pela estatal, que tem atrelado os reajustes ao preço do barril do petróleo no mercado internacional, ao dólar e aos custos de importação, sem a menor necessidade”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email