Após chamar Araújo de 'desleal', governo demite presidente da Apex, o segundo em três meses

Pela segunda vez em 100 dias de governo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, exonerou nesta terça-feira (9) o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), embaixador Mario Vilalva; disputa interna entre pessoas ligadas ao PSL são apontadas como motivo da saída de Vilalva

Após chamar Araújo de 'desleal', governo demite presidente da Apex, o segundo em três meses
Após chamar Araújo de 'desleal', governo demite presidente da Apex, o segundo em três meses

247 - Pela segunda vez em 100 dias de governo, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, exonerou nesta terça-feira (9) o presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), embaixador Mario Vilalva. Antes dele, Alex Carreiro comandou a agência por apenas dez dias.

Vilalva acusou Ernesto Araújo de ser "desleal" e agir de má-fé contra ele por ter reagido a decisões tomadas pelo ministro, que transferiu diversas atribuições da presidência da Apex a dois dos seus aliados no órgão, a diretora de Negócios, Letícia Catelani, e o diretor de Gestão Corporativa, Márcio Coimbra.

"[Eu recebi] com muita surpresa e muita decepção. Eu não esperava isso de um colega [Araújo] ao qual eu fui leal o tempo todo", disse Vilalva em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo nesta segunda, lamentando a falta de reciprocidade na sua relação com o chanceler. "O documento foi feito na calada da noite, e faltou lealdade ao ministro", afirmou.

Hoje, em nota, o ministro não explica os motivos da exoneração, apenas diz que a demissão é uma medida para dinamizar e modernizar o sistema comercial. Ele também não informa o nome do substituto de Vilalva.

"Como parte do processo de dinamização e modernização do sistema de promoção comercial brasileiro, o ministro das Relações Exteriores, embaixador Ernesto Araújo, anuncia a exoneração do embaixador Mario Vilalva da presidência da Apex. O ministro das Relações Exteriores agradece a colaboração que o embaixador Mario Vilalva prestou à frente daquela agência nos meses iniciais da atual gestão", diz a nota do Itamaraty.

Antes do anúncio da demissão, Vilalva falou sobre as especulações sobre a sua saída. Em entrevista à colunista do G1, Júlia Duailibi, ele afirmou que não pretendia entregar o cargo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247