Após crime de Brumadinho, Vale investirá R$ 1,5 bi em novo sistema de rejeitos

A mineradora Vale anunciou que planeja investir aproximadamente R$ 1,5 bilhão, a partir de 2020, na implementação de tecnologia de rejeitos a seco (dry stacking), em meio a ações para reduzir a utilização de barragens em suas operações; anúncio vem em meio aos desdobramentos do rompimento de uma barragem da companhia em Brumadinho (MG) em janeiro que deixou 142 mortos confirmados até o momento, além de quase 200 desaparecidos

Após crime de Brumadinho, Vale investirá R$ 1,5 bi em novo sistema de rejeitos
Após crime de Brumadinho, Vale investirá R$ 1,5 bi em novo sistema de rejeitos

Reuters - A mineradora Vale anunciou que planeja investir aproximadamente 1,5 bilhão de reais, a partir de 2020, na implementação de tecnologia de rejeitos a seco (dry stacking), em meio a ações para reduzir a utilização de barragens em suas operações.

A informação, divulgada em comunicado na noite de terça-feira, vem ainda em meio aos desdobramentos do rompimento de uma barragem da companhia em Brumadinho (MG) em janeiro que deixou 142 mortos confirmados até o momento, além de quase 200 desaparecidos.

A companhia afirmou que seus investimentos em gestão de barragens no Brasil "vêm sendo reforçados continuamente e atingirão 256 milhões de reais em 2019", o que representaria crescimento de 180 por cento frente aos 92 milhões de reais em aportes em 2015.

Entre 2016 e 2019, os investimentos totais em gestão de barragens totalizarão 786 milhões de reais, acrescentou a Vale.

Segundo a empresa, os investimentos em tecnologia de rejeito a seco somam-se à aquisição pela Vale no final do ano passado da New Steel, empresa que desenvolve tecnologias inovadoras de beneficiamento de minério de ferro.

Por Luciano Costa

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247