Após derrota na CCJ, Guedes diz que país não pode esperar por reforma

Após o governo ser derrotado com o adiamento da votação da proposta de reforma da Previdência na CCCJ, o ministro da Economia, Paulo Guedes, alertou que o país não pode ficar esperando a reforma da Previdência para o governo avançar com sua agenda; "Não podemos ficar parados esperando a Previdência, isso vai ser votado nos próximos 2, 3, 4 meses", disse; segundo ele, sem as reformas a União também está em dificuldades e "aí é abraço de afogados"

Após derrota na CCJ, Guedes diz que país não pode esperar por reforma
Após derrota na CCJ, Guedes diz que país não pode esperar por reforma (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O ministro da Economia, Paulo Guedes, alertou nesta quarta-feira que o país não pode ficar esperando a reforma da Previdência para o governo avançar com sua agenda.

"Não podemos ficar parados esperando a Previdência, isso vai ser votado nos próximos 2, 3, 4 meses", disse ele após reunião com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Guedes destacou que, sem as reformas a União também está em dificuldades e "aí é abraço de afogados".

Segundo ele, o governo conta com a aprovação da admissibilidade do texto da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara na semana que vem, após adiamento da votação nesta quarta. [nL1N21Z14B]

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247