Após ensaiar guinada conservadora, CNBB elege presidente moderado

A principal entidade da Igreja Católica no país, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), elegeu dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte, como presidente; a expectativa para uma guinada conservadora foi frustrada, pois a escolha indica continuidade da ala progressista. Para o posto de vice-presidente, foi eleito dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, outro moderado

Após ensaiar guinada conservadora, CNBB elege presidente moderado
Após ensaiar guinada conservadora, CNBB elege presidente moderado

247 - A principal entidade da Igreja Católica no país, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), elegeu dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo de Belo Horizonte, como presidente. A expectativa para uma guinada conservadora foi frustrada, pois a escolha indica continuidade da ala progressista. Para o posto de vice-presidente, foi eleito dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, outro moderado.

Segundo a reportagem do jornal Folha de S. Paulo, "na estrutura da entidade, o presidente exerce uma função mais institucional, de representação, dando voz a posicionamentos da CNBB. O secretário é quem dita o ritmo do trabalho de comissões e gerencia a rotina em contato com líderes da igreja espalhados pelo país."

Após a eleição, Dom Walmor disse: "temos um longo caminho a percorrer de diálogos no interno da igreja e da igreja com os segmentos da sociedade", afirmou, prometendo uma gestão de 'fidelidade aos valores do Evangelho'."

E acrescentou: "nós não podemos jamais nos esquecer das situações que desafiam a vida nos diversos setores da sociedade. Portanto, onde a vida é diminuída, é ameaçada, não é dignificada e promovida, a igreja deve, sim, tomar uma posição".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247