Após ignorar morte de Beto Freitas, Bolsonaro diz que lugar de quem prega discórdia 'é no lixo'

Após ignorar a morte de Beto Freitas, homem negro que foi atacado brutalmente por dois seguranças de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre, Jair Bolsonaro afirmou que o lugar de quem prega discórdia "é no lixo"

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após ignorar a morte de Beto Freitas, homem negro que foi atacado brutalmente por dois seguranças de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre (RS), Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na sexta-feira (20) que o lugar de quem prega discórdia "é no lixo". A reportagem é do jornal Folha de S. Paulo.

Bolsonaro não citou o caso do assassinato de João Alberto Silveira Freitas numa loja da empresa multinacional Carrefour, mesmo com manifestações em, pelo menos, sete unidades da federação: Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. 

"Aqueles que instigam o povo à discórdia, fabricando e promovendo conflitos, atentam não somente contra a nação, mas contra nossa própria história. Quem prega isso está no lugar errado. Seu lugar é no lixo!", afirmou Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247