Após lançar o país no caos, Temer diz que segurança é 'emergência nacional'

Após gastar R$ 32 bilhões para cooptar deputados de maneira a enterrar a segunda denúncia contra si, Michel Temer afirmou que os problemas do país na área de segurança são uma "emergência nacional"; "Estejam certos de minha firmeza no enfrentamento dessa emergência nacional que é a insegurança dos brasileiros. A tarefa exige convergência de esforços. Estaremos à altura do momento", disse; ele afirmou, ainda, que irá utilizar a mesma energia e determinação no combate à criminalidade que vem sendo empregada para "vencer a recessão"

Brasilia - Presidente Michel Temer discursa na solenidade de assinatura de contrato de financiamento com o município do Rio de Janeiro (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasilia - Presidente Michel Temer discursa na solenidade de assinatura de contrato de financiamento com o município do Rio de Janeiro (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

247 - Após gastar R$ 32 bilhões para cooptar deputados de maneira a enterrar a segunda denúncia contra si, Michel Temer afirmou que os problemas do país na área de segurança são uma "emergência nacional". "Estejam certos de minha firmeza no enfrentamento dessa emergência nacional que é a insegurança dos brasileiros. A tarefa exige convergência de esforços. Estaremos à altura do momento", disse Temer em uma mensagem divulgada pelo palácio do Planalto.

O comunicado foi feito após Temer cancelar uma viagem para Rio Branco (AC) para participar do 16º Fórum de Governadores da Amazônia Legal e do Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança Pública e Controle das Fronteiras, que tem como objetivo central discutir ações contra o narcotráfico. Temer não participou do encontro em decorrência da problemas urológicos diagnosticados na última quarta-feira (26).

No texto, ele afirma, ainda, que irá utilizar a mesma energia e determinação no combate à criminalidade que vem sendo empregada para "vencer a recessão". "Para desestruturar as facções criminosas, é preciso atacar a sua principal fonte de recursos: as drogas que, também elas, ingressam por nossas fronteiras e vão alimentar as quadrilhas que diariamente comprometem a paz e a tranquilidade de nossas famílias", ressalta.

"A cúpula dos Três Poderes está mobilizada para traduzir em ações concretas a prioridade de trazer segurança para os cidadãos brasileiros", garantiu o peemedebista. "Demos passo fundamental há exatamente um ano. Em iniciativa inédita, reuni-me com os chefes dos demais poderes para tratar, exclusivamente, do desafio da segurança pública", destacou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247