Após morte de indígenas no Maranhão, Moro quer mandar Força Nacional à região

Ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse que a Polícia Federal irá assumir as investigações sobre a emboscada que resultou na morte de dois indígenas da etnia Guajajara e em ferimentos em outros dois, neste sábado (7), no Maranhão. Moro disse, ainda, que está avaliando o envio de uma equipe da Força Nacional à região

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Justiça. Sérgio Moro, usou as redes sociais para informar que a Polícia Federal irá assumir as investigações sobre a emboscada que resultou na morte de dois indígenas da etnia Guajajara e em ferimentos em outros dois, neste sábado (7), no Maranhão. Moro disse, ainda, que está avaliando o envio de uma equipe da Força Nacional à região. 

"Lamento o atentado, ocorrido hoje no Maranhão, que terminou com dois índios guajajaras mortos e outros feridos. Assim que soube dos tiros, a Funai foi até a aldeia tomar providências, junto com as autoridades do governo do Maranhão. A Polícia Federal já enviou uma equipe ao local e irá investigar o crime e a sua motivação. Vamos avaliar a viabilidade do envio de equipe da Força Nacional à região. Nossa solidariedade às vítimas e aos seus familiares", postou Moro no Twitter. 

O crime aconteceu às margens da BR-226, entre as aldeias Boa Vista e El Betel, no município de Jenipapo dos Vieiras, a 506 km de São Luís, capital do Maranhão. Os mortos no atentado a tiros disparados por ocupantes de veículo de cor branca foram identificados como Firmino Silvino Guajajara e Raimundo Bernice Guajajara. 

Há um mês, o líder indígena, Paulo Paulino Guajajara que integrava o grupo Guardiões da Floresta, também foi emboscado e morto durante na Terra Indígena Arariboia, na região de Bom Jesus das Selvas. 

Confira  postagem de Sérgio Moro sobre o assunto. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247