Após nova derrota no STF, Bolsonaro ataca deputado Paulo Pimenta

Sem apresentar argumentos jurídicos, Bolsonaro afirmou apenas que Barroso atendeu ao pedido do deputado Paulo Pimenta (PT-RS). "O deputado em questão, como se observa em vários vídeos, é um ferrenho defensor do regime Chávez/Maduro", disse ele

Deputado também alerta para ligação de Jair Bolsonaro com milícias
Deputado também alerta para ligação de Jair Bolsonaro com milícias (Foto: Gustavo Bezerra | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro usou a sua página nas redes sociais para criticar a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, que suspendeu neste sábado (2) a determinação de expulsão de funcionários da Embaixada da Venezuela em Brasília.

Sem apresentar argumentos jurídicos, Bolsonaro afirmou apenas que Barroso atendeu ao pedido do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), insuflando suas milícias virtuais a atacar a Corte. 

"O deputado em questão, como se observa em vários vídeos, é um ferrenho defensor do regime Chávez/Maduro", disse Bolsonaro.

Bolsonaro, porém, já elogiou o rewgime chavista. “Chávez é uma esperança para a América Latina e gostaria muito que essa filosofia chegasse ao Brasil", disse ele em 1999.

Também nas redes sociais, o deputado Paulo Pimenta publicou um vídeo comentando a decisão do STF. "Essa decisão de Bolsonaro era uma atrocidade. Um gesto de ódio, de ressentimento, sem qualquer necessidade, em plena pandemia. Não havia nenhuma razão que justificasse tamanha atrocidade do governo Bolsonaro contra os representantes do povo venezuelano", declarou Pimenta.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247