Após receber chuva de vaias, Salles muda agenda e segue para Amazônia

O ministro confirmou que mudou a agenda por conta das que afetam o país e deve ir ainda nesta quarta para a Amazônia e o Cerrado, começando por cidades matogrossenses de Sinop, Sorriso e Cuiabá, além do parque nacional da Chapada dos Guimarães

(Foto: Senado | Reprodução)

247 - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, discursou brevemente na manhã desta quarta-feira (21) em Salvador, no palco principal da Climate Week - Semana Climática da América Latina.

Ao jornal Folha de S.Paulo,  o ministro confirmou que mudou a agenda por conta das que afetam o país e deve ir ainda nesta quarta para a Amazônia e o Cerrado, começando por cidades matogrossenses de Sinop, Sorriso e Cuiabá, além do parque nacional da Chapada dos Guimarães.

Sob vaias da plateia e protestos de ativistas locais, além das ONGs Engajamundo, 350.org e do movimento Não Fracking Brasil, Salles falou por cerca de três minutos no evento, concorrendo com os gritos da plateia de ‘fascista’ e ‘assassino’ - parte dela ficou em pé, segurando cartazes. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247