Após ser afastado pelo STF, ministro do Trabalho de Temer pede demissão

Em nota à imprensa, o Palácio do Planalto informou que Michel Temer recebeu e aceitou o pedido de exoneração do ministro do Trabalho, Helton Yomura; o titular da pasta, que é do PTB, já havia sido afastado do cargo, no entanto, pelo Supremo Tribunal Federal, após operação da Polícia Federal 

Após ser afastado pelo STF, ministro do Trabalho de Temer pede demissão
Após ser afastado pelo STF, ministro do Trabalho de Temer pede demissão

Por Ana Cristina Campos, repórter da Agência Brasil - Em nota à imprensa divulgada há pouco, o Palácio do Planalto informou que o presidente Michel Temer recebeu e aceitou o pedido de exoneração do ministro do Trabalho, Helton Yomura. "O presidente agradeceu sua dedicação à frente da pasta", diz a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

Um dos alvos da operação Registro Espúrio, deflagrada hoje (5) pela Polícia Federal (PF), o ministro Helton Yomura prestou depoimento na superintendência do órgão, em Brasília, acompanhado por seu advogado, e depôs por cerca de uma hora. Em nota, o advogado do ministro, César Caputo Guimarães, confirmou que, em função das investigações, Yomura está suspenso de suas funções no ministério e que todas as medidas jurídicas cabíveis estão sendo adotadas para reverter tal medida.

Deflagrada no dia 30 de maio para apurar a suspeita de fraudes no registro de sindicatos junto ao Ministério do Trabalho, a Operação Registro Espúrio deixou o Ministério temporariamente sem comando. A pedido da PF e da Procuradoria-Geral da República (PGR), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, determinou o afastamento de Yomura.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247