Após ser xingado em voo de carreira, Gilmar usa avião da FAB

Depois de ser hostilizado em um voo de carreira enquanto se deslocava de Brasília para Cuiabá no sábado (27), o ministro do STF Gilmar Mendes usou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar da capital mato-grossense a São Paulo; o órgão não informou o motivo pelo qual o ministro usou uma aeronave oficial; quando Gilmar foi escrachado em um avião, manifestantes haviam pedido a Polícia Federal contra o magistrado

Depois de ser hostilizado em um voo de carreira enquanto se deslocava de Brasília para Cuiabá no sábado (27), o ministro do STF Gilmar Mendes usou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar da capital mato-grossense a São Paulo; o órgão não informou o motivo pelo qual o ministro usou uma aeronave oficial; quando Gilmar foi escrachado em um avião, manifestantes haviam pedido a Polícia Federal contra o magistrado
Depois de ser hostilizado em um voo de carreira enquanto se deslocava de Brasília para Cuiabá no sábado (27), o ministro do STF Gilmar Mendes usou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar da capital mato-grossense a São Paulo; o órgão não informou o motivo pelo qual o ministro usou uma aeronave oficial; quando Gilmar foi escrachado em um avião, manifestantes haviam pedido a Polícia Federal contra o magistrado (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Depois de ser hostilizado em um voo de carreira enquanto se deslocava de Brasília para Cuiabá no sábado (27), o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes usou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar da capital mato-grossense a São Paulo na tarde de segunda-feira (29).

O órgão não informou o motivo pelo qual o ministro usou uma aeronave oficial para o deslocamento, diferentemente dos outros voos registrados na mesma data, em que aparecem justificativas como "residência" ou "serviço".

Segundo a Folha, a assessoria de imprensa do ministro disse que o pedido foi feito à FAB por não haver voos de carreira disponíveis no percurso para que ele cumprisse um compromisso Tribunal Regional Eleitoral em São Paulo, marcado para o fim da tarde de segunda.

O ministro, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral, foi alvo de manifestação dentro de um avião. No vídeo, manifestantes pedem a Polícia Federal contra o magistrado e ressaltam sua amizade com o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247