Após suicídio de reitor, deputada do PT quer ouvir diretor da PF

Depois do suicídio de do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier de Olivo,a deputada Maria do Rosário (PT-RS) pediu à CCJ uma audiência pública para ouvir o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, sobre o caso; o reitor era alvo de investigação e chegou a ser preso coercitivamente;  petista diz que o caso levanta o debate sobre a violação de direitos

Maria do Rosário
Maria do Rosário (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada Maria do Rosário (PT-RS) solicitou à CCJ uma audiência pública para ouvir o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, sobre o caso do reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, que se suicidou nesta semana.

Ele era alvo de investigação e chegou a ser preso coercitivamente.

A petista diz que o caso levanta o debate sobre a violação de direitos.

Ela também pede para ouvir Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça, e Deborah Duprat, subprocuradora-Geral da República. Nesta terça (3), o ex-presidente Lula citou Cancellier em discursos e emitiu nota lamentando sua morte.

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247