Aras diz que não é candidato e que não foi convidado por Bolsonaro para uma vaga no STF

"Quem quer ser ministro do Supremo não pode ser PGR e vice-versa. O cargo de procurador-geral da República é extremamente conflituoso", disse o procurador-geral da República, Augusto Aras

(Foto: Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou, em entrevista à BandNews, que “até este momento” não foi convidado por Jair Bolsonaro para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF) e que também não é candidato ao cargo. “Quem quer ser ministro do Supremo não pode ser PGR e vice-versa. O cargo de procurador-geral da República é extremamente conflituoso”, disse Aras, de acordo com o site O Antagonista

Na entrevista, Aras também comentou o relatório final da CPI da Covid, que será apresentado esta semana. Ele prometeu que “serão tomadas todas as providências”, caso o documento aponte elementos consistentes contra os indiciados. 

“A retórica política cabe aos órgãos éticos disciplinares dos poderes. Do ponto de vista da presidência da República, se houvesse algum tipo de violação, caberia ao Congresso Nacional apreciar o eventual crime de responsabilidade”, ressaltou.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email