Até radicais de direita condenam embaixada para o 03

"A escolha do filho que acabou de fazer 35, idade mínima para o cargo, como embaixador nos EUA foi tão absurda que fez conservadores concordarem com esquerdopatas como BML e Noblat. Até na bolsolândia a enquete está dando vitória a quem ficou contra. Que tiro no pé!!!", destacou o economista Rodrigo Constantino

(Foto: Reprodução | Câmara)

247 - O economista Rodrigo Constantino destaca no Twitter a má repercussão da nomeação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

"A escolha do filho que acabou de fazer 35, idade mínima para o cargo, como embaixador nos EUA foi tão absurda que fez conservadores concordarem com esquerdopatas como BML e Noblat. Até na bolsolândia a enquete está dando vitória a quem ficou contra. Que tiro no pé!!!", escreveu ele.

Segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, o ato do presidente Jair Bolsonaro pode ser classificado como nepotismo.

“Agora, penso que o presidente Jair Bolsonaro deve contas aos eleitores e aos brasileiros em geral. O exemplo vem de cima. Ele chegou para nos governar e governar bem, não para proporcionar o Estado aos familiares", disse ele ao jornal O Estado de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247