Atingidos por Barragem lançam campanha de arrecadação em apoio à população de Brumadinho

Em entrevista à TVT, Joceli Andrioli, representante do Movimento dos Atingidos por Barragens, apontou as dificuldades nas buscas e alertou que muitas pessoas estão fora das listas de desaparecidos controlada pela Vale; "A nossa estimativa é que pelos menos 600 pessoas estão desaparecidas", afirmou Joceli

Atingidos por Barragem lançam campanha de arrecadação em apoio à população de Brumadinho
Atingidos por Barragem lançam campanha de arrecadação em apoio à população de Brumadinho (Foto: REUTERS/Washington Alves)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Movimento dos Atingidos por Barragens lançou campanha de arrecadação para fortalecer a organização dos atingidos pelo rompimento em Brumadinho, Minas Gerais. O objetivo é enviar brigadas em apoio às famílias desabrigadas e parentes das vítimas, além de fortalecer a luta pela garantia de seus direitos.

Em entrevista à TVT, Joceli Andrioli, representante do MAB, apontou as dificuldades nas buscas e alertou que muitas pessoas estão fora das listas de desaparecidos. " As comunidades estão com muito pouca informação. A nossa estimativa é que pelos menos 600 pessoas estão desaparecidas", afirmou Joceli, que denunciou ainda que a Vale tem restringido as informações, aumentando o drama das famílias.

A campanha está arrecadando donativos por meio de uma conta no Banco do Brasil da Associação Nacional de Atingidos por Barragens (CNPJ: 73.316.457/0001-83; agência - 2883-5 e conta corrente - 18.806-9).

Desde sexta-feira (25), quando a barragem se rompeu, lideranças dos movimentos sociais estão mobilizados para ajudar no resgate de desaparecidos e no auxílio a atingidos pelo rompimento da barragem do Córrego Feijão, que despejou lama e rejeitos por toda a região ao redor da cidade de Brumadinho, afetando diretamente 19 municípios.

  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247