Augusto Botelho: nota de Heleno não é por causa do celular, mas do vídeo

"O General Heleno sabe da gravidade do vídeo. A nota é pra isso", afirmou o advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho, conselheiro da organização Human Rights Watch e um dos fundadores do IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa), afirmou que a nota do ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno, ameaçando o Supremo Tribunal Federal não é por conta da possível apreensão dos celulares de Jair Bolsonaro e seu filho, Carlos Bolsonaro, mas por conta da divulgação do vídeo da reunião ministerial que deve ser feita nesta sexta-feira (22).

"O General Heleno sabe da gravidade do vídeo. A nota é pra isso. A possível apreensão do celular não existe! O PGR não vai concordar com isso. A nota não é por causa do celular, a nota é por causa do vídeo", reforçou.



Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247