Candidaturas de pessoas negras e de mulheres têm aumento tímido

As candidaturas para cargos municipais de mulheres e negros viu um aumento de, respectivamente, 0,1% e 2,08%

(Foto: Arquivo/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que apenas 39 cidades brasileiras, menos de 1% do total dos municípios, terão apenas mulheres concorrendo à prefeitura. Por contrapartida, 60% dos municípios contam com apenas homens concorrendo.

No total, 182 mil mulheres estão concorrendo nas atuais eleições municipais, o que, segundo o TSE, constitui apenas 34% do total das candidaturas e um aumento de apenas 0,1% em relação a 2016, ano das últimas eleições municipais.

A população negra viu um aumento de 2,08% nas suas candidaturas, chegando a 270 mil. Esse aumento, apesar de tímido, fez com que candidatos negros superassem o número de candidatos brancos (50% contra 48%, respectivamente).

O aumento das candidaturas de negros ocorre em meio à decisão do Supremo Tribunal Federal, que determinou a distribuição de verbas públicas para financiamento de campanha e tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão em patamares mínimos e proporcionais para candidaturas de pessoas negras já nestas eleições municipais. O TSE havia decidido pelo incentivo, mas para as eleições de 2022.

 O aumento das candidaturas de negros ocorre apesar do fato de que, em setembro deste ano, o Supremo Tribunal Federal negou um quesito que garantiria uma cota de 30% para candidatos negros, assim como existe no caso das mulheres.

No G1, Flávia Biroli, professora de ciência política da Universidade de Brasília (UnB), notou que o avanço tímido na estatísticas é um sinal de que medidas além de cotas são necessárias para se garantir a representatividade justa.“Tem alguma coisa que acontece entre esse interesse por se envolver e o processo de se candidatar e de se eleger. Por isso que as cotas são tão importantes, porque elas incidem sobre esse processo. [Porém], não adianta só ser candidata, é preciso ter apoio, recursos, redes, apoio jurídico”, afirma Biroli.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247