Autor de ataques a Maju postou mensagem se vangloriando

Se a colunista Mônica Bergamo, o suspeito de ataques racistas à jornalista Maria Julia Coutinho no Facebook compartilhou uma notícia sobre o troféu dado à jornalista da TV Globo em setembro no Prêmio Rio sem Preconceito e comentou: "Se ela ganhou esse prêmio, a quem ela precisa agradecer mesmo?"; para o Ministério Público, o gesto é exemplo da "ousadia" dos grupos organizados para os ataques, com membros em vários Estados

Se a colunista Mônica Bergamo, o suspeito de ataques racistas à jornalista Maria Julia Coutinho no Facebook compartilhou uma notícia sobre o troféu dado à jornalista da TV Globo em setembro no Prêmio Rio sem Preconceito e comentou: "Se ela ganhou esse prêmio, a quem ela precisa agradecer mesmo?"; para o Ministério Público, o gesto é exemplo da "ousadia" dos grupos organizados para os ataques, com membros em vários Estados
Se a colunista Mônica Bergamo, o suspeito de ataques racistas à jornalista Maria Julia Coutinho no Facebook compartilhou uma notícia sobre o troféu dado à jornalista da TV Globo em setembro no Prêmio Rio sem Preconceito e comentou: "Se ela ganhou esse prêmio, a quem ela precisa agradecer mesmo?"; para o Ministério Público, o gesto é exemplo da "ousadia" dos grupos organizados para os ataques, com membros em vários Estados (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O suspeito de ter cometido os ataques racistas no Facebook contra a jornalista Maria Júlia Coutinho postou uma mensagem na rede social se vangloriando pela ação.

Se a colunista Mônica Bergamo, ele compartilhou uma notícia sobre o troféu dado à jornalista da TV Globo em setembro no Prêmio Rio sem Preconceito e comentou: "Se ela ganhou esse prêmio, a quem ela precisa agradecer mesmo?".

Para o promotor Christiano Jorge Santos, responsável pela investigação no Ministério Público de São Paulo, o gesto é exemplo da "ousadia" dos grupos organizados para os ataques, com membros em vários Estados. "Quanto maior o alcance da ação, mais eles acham que se fortalecem", diz Santos, que reuniu oito volumes de documentos e pediu a quebra de sigilo de ao menos 30 perfis.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email