Bancada do PT na Câmara manifesta solidariedade a Haddad no embate com a Folha

"A Bancada do PT na Câmara considera que parcela considerável da chamada “grande” imprensa brasileira participou do Golpe contra a democracia no País em 2016, ajudou a eleger Bolsonaro em 2018, além de apoiar as reformas que retiraram direitos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros nos últimos anos" - este é um trecho da nota dos deputados petistas em apoiio à decisão de Haddad de abandonar sua condição de colunista da Folha de S.Paulo

Fernando Haddad
Fernando Haddad (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Bancada do PT na Câmara dos Deputados divulgou nota em apoio a Fernando Haddad. O ex-prefeito e um dos presidenciáveis petistas publicou neste sábado sua carta de despedida, depois de ser vítima de um ataque rasteiro num editorial do jornal, que não quis se retratar. Haddad foi agredido depois de defender a candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reagindo a um artigo de Eliane Cantanhêde, chamado "O pino da granada" e que foi publicado no Estado de S. Paulo, em que ela pressionava os ministros do Supremo Tribunal Federal a não devolver os direitos políticos de Lula, a despeito de todas as evidências de suspeição do ex-juiz Sergio Moro.

Leia a nota dos deputados petistas:

A Bancada do PT na Câmara expressa irrestrito apoio à decisão ao ex-ministro Fernando Haddad, que neste sábado (9), escreveu seu último artigo semanal no jornal Folha de São Paulo.

Fernando Haddad, candidato a presidente da República em 2018 pelo PT, foi agredido em editorial publicado pela Folha na última segunda-feira (4). O ex-prefeito de São Paulo decidiu não colaborar mais com o impresso pela linha editorial ditada pela família Frias, que mantém a sua perseguição descabida contra o Partido dos Trabalhadores e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

 Haddad afirma ter sido atacado pelo jornal “com expediente discursivo desrespeitoso, ao estilo bolsonarista”. O ex-ministro da Educação do Governo Lula denuncia que foi atacado pela Folha após repercutir negativamente um artigo do Estadão, sugerindo que o STF mantivesse a condenação de Lula. Segundo Haddad, a ação beneficiaria a candidatura de Bolsonaro, uma vez que o ex-presidente estaria fora da eleição de 2022.

Ainda em sua coluna deste sábado, Haddad escreveu: “(...) a Folha, em lugar de discutir ideias, prefere agredir pessoas de forma estúpida”. 

 A Bancada do PT na Câmara considera que parcela considerável da chamada “grande” imprensa brasileira participou do Golpe contra a democracia no País em 2016, ajudou a eleger Bolsonaro em 2018, além de apoiar as reformas que retiraram direitos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros nos últimos anos.

 Por isso reafirmamos nosso incondicional apoio à decisão de Fernando Haddad, e estaremos sempre na luta por uma imprensa livre que respeite o Estado Democrático de Direito, a democracia e os direitos dos cidadãos.

 Enio Verri, líder da Bancada do PT na Câmara

Brasília, 09 de janeiro de 2021.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247