Bancada do PT pede mobilização popular para impedir golpe no Senado

A bancada do PT na Câmara emitiu nota nesta segunda (18) sobre o resultado da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff; "O golpe começou quando Eduardo Cunha chantageou, tentando impedir o Conselho de Ética da Câmara de investigá-lo. Liderado por Temer e Cunha, o golpe teve o apoio financeiro de empresários que querem retirar direitos econômicos, sociais e trabalhistas do povo brasileiro", diz o texto assinado pelo líder da bancada, deputado Afonso Florence (BA)

A bancada do PT na Câmara emitiu nota nesta segunda (18) sobre o resultado da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff; "O golpe começou quando Eduardo Cunha chantageou, tentando impedir o Conselho de Ética da Câmara de investigá-lo. Liderado por Temer e Cunha, o golpe teve o apoio financeiro de empresários que querem retirar direitos econômicos, sociais e trabalhistas do povo brasileiro", diz o texto assinado pelo líder da bancada, deputado Afonso Florence (BA)
A bancada do PT na Câmara emitiu nota nesta segunda (18) sobre o resultado da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff; "O golpe começou quando Eduardo Cunha chantageou, tentando impedir o Conselho de Ética da Câmara de investigá-lo. Liderado por Temer e Cunha, o golpe teve o apoio financeiro de empresários que querem retirar direitos econômicos, sociais e trabalhistas do povo brasileiro", diz o texto assinado pelo líder da bancada, deputado Afonso Florence (BA) (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A bancada do PT na Câmara emitiu nota nesta segunda-feira (18) sobre o resultado da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

"O golpe começou quando Eduardo Cunha chantageou, tentando impedir o Conselho de Ética da Câmara de investigá-lo. Liderado por Temer e Cunha, o golpe teve o apoio financeiro de empresários que querem retirar direitos econômicos, sociais e trabalhistas do povo brasileiro", diz o texto assinado pelo líder da bancada, deputado Afonso Florence (BA).

Segundo a nota, "é com ampla mobilização popular que impediremos o golpe patrocinado por Michel Temer e Eduardo Cunha, que querem chegar ao governo sem o voto do povo".

Abaixo a nota na íntegra:

NOTA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA

O plenário da Câmara dos Deputados, sob a liderança de Eduardo Cunha, admitiu no domingo ( 17/4) o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. No Senado Federal, serão duas votações. É com ampla mobilização popular que impediremos o golpe patrocinado por Michel Temer e Eduardo Cunha, que querem chegar ao governo sem o voto do povo.
O golpe começou quando Eduardo Cunha chantageou, tentando impedir o Conselho de Ética da Câmara de investigá-lo.
Liderado por Temer e Cunha, o golpe teve o apoio financeiro de empresários que querem retirar direitos econômicos, sociais e trabalhistas do povo brasileiro.
Conclamamos as forças democráticas do Brasil a continuar na luta , em defesa da legalidade democrática.

Brasília, 18 de abril de 2016
Afonso Florence (BA)- líder da Bancada do PT na Câmara

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247