Bancada Evangélica quer mais isenções tributárias bilionárias

Com o estímulo de Jair Bolsonaro, que vetou parte da anistia às dívidas das igrejas com o governo apenas por formalismo e para escapar de um processo de impeachment, a bancada evangélica quer ainda mais isenções

Bancada evangélica
Bancada evangélica (Foto: Antonio Cruz - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro propôs apresentar uma PEC (proposta de emenda constitucional) prevendo isenção tributária para as igrejas, provocando alvoroço na Câmara dos Deputados. 

Líderes da casa legislativa temem que a proposta vingue, resultando em mais perdão bilionário de dívidas tributárias das entidades religiosas.

Ou seja: em vez de trocar uma coisa pela outra (manter o veto do presidente e aprovar a PEC), há o risco de a bancada aprovar as duas medidas.

O deputado e pastor Marco Feliciano divulgou um vídeo afirmando que Bolsonaro só vetou o perdão para evitar um impeachment. E disse ter “certeza de que os líderes do governo” vão apoiar a derrubada da medida, informa a jornalista Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

Em julho último, o Congresso Nacional aprovou um projeto de lei perdoando dívidas das igrejas com o governo. A medida provocou escândalo na medida em que contou também com o apoio de deputados de partidos de esquerda, PCdoB e o PT.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247