Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato

Preso na manhã desta quinta-feira (21), Michel Temer, que arquitetou um golpe e já havia sido denunciado duas vezes por corrupção, chamou de "barbaridade" a sua detenção pelos agentes da Lava Jato do Rio; ele estava em São Paulo; a sua reação foi relatada ao jornalista Kennedy Alencar; a prisão foi executada com base na delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro

Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato
Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato (Foto: César Itiberê - PR)

247 - Preso na manhã desta quinta-feira (21), Michel Temer chamou de "barbaridade" a sua detenção pelos agentes da Lava Jato do Rio. Ele estava em São Paulo. A sua reação foi relatada ao jornalista Kennedy Alencar.

A prisão foi executada com base na delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro. Os agentes da PF também receberam planilhas fornecidas pelos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Toni, nas quais aparecem transferências para Altair Alves Pinto, apontado como operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ).

De acordo com os doleiros, Altair era "o homem da mala" que repassava dinheiro para Eduardo Cunha e para Temer

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247