Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato

Preso na manhã desta quinta-feira (21), Michel Temer, que arquitetou um golpe e já havia sido denunciado duas vezes por corrupção, chamou de "barbaridade" a sua detenção pelos agentes da Lava Jato do Rio; ele estava em São Paulo; a sua reação foi relatada ao jornalista Kennedy Alencar; a prisão foi executada com base na delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro

Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato
Barbaridade, diz Temer após ser preso pela Lava Jato (Foto: César Itiberê - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Preso na manhã desta quinta-feira (21), Michel Temer chamou de "barbaridade" a sua detenção pelos agentes da Lava Jato do Rio. Ele estava em São Paulo. A sua reação foi relatada ao jornalista Kennedy Alencar.

A prisão foi executada com base na delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro. Os agentes da PF também receberam planilhas fornecidas pelos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Toni, nas quais aparecem transferências para Altair Alves Pinto, apontado como operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ).

De acordo com os doleiros, Altair era "o homem da mala" que repassava dinheiro para Eduardo Cunha e para Temer

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247