Barbosa: "É um absurdo ministro atuar como advogado"

TREs e TSE têm em sua composição quase um terço de advogados; “Há coisa mais absurda que o advogado ter seu escritório durante o dia e a noite se transformar em ministro? Ele julga, às vezes, causas que têm interesses entrecortados”, disse o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta terça-feira, durante sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)  

TREs e TSE têm em sua composição quase um terço de advogados; “Há coisa mais absurda que o advogado ter seu escritório durante o dia e a noite se transformar em ministro? Ele julga, às vezes, causas que têm interesses entrecortados”, disse o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta terça-feira, durante sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
 
TREs e TSE têm em sua composição quase um terço de advogados; “Há coisa mais absurda que o advogado ter seu escritório durante o dia e a noite se transformar em ministro? Ele julga, às vezes, causas que têm interesses entrecortados”, disse o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta terça-feira, durante sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)   (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, criticou nesta terça-feira, durante sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a existência de advogados que atuam como ministros ou juízes da área eleitoral.

A declaração foi feita durante discussão sobre um processo em que a OAB tentava proibir que um procurador da Fazenda atuasse como assessor de um desembargador. Barbosa disse que é uma "postulação absurda".

"É, no mínimo, um menoscabo da inteligência da magistratura, no mínimo. O juiz é um débil mental? Ele não toma decisões? Ele é comandado pelo seu assessor, não é? Agora, se fôssemos levar a sério essa prerrogativa de acabar com essas incongruências que existem no Judiciário brasileiro, as primeiras que deveríamos extinguir são as que beneficiam advogados”, disse.

“Há coisa mais absurda que o advogado ter seu escritório durante o dia e a noite se transformar em ministro? Ele julga, às vezes, causas que têm interesses entrecortados e de partes sobre cujos interesses ele vai tomar decisões à noite. Estou falando da Justiça eleitoral, que nada mais é do que isso", questionou Barbosa.

Cerca de um terço dos juízes dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Tribunal Superior Eleitoral atuam como advogados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email