Barbosa, resultado do julgamento da chapa Dilma-Temer é 'imprevisível'

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse considerar "imprevisível" o resultado do julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff – Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE); Barbosa, que está acompanhando o julgamento no TSE, declarou, nesta quarta-feira (7), que existe uma chance de se candidatar à Presidência da República em 2018; "Só que eu sou muito hesitante em relação a isso. Não sei se decidirei positivamente neste sentido", destacou

Ministro Joaquim Barbosa tira fotos com jornalistas após sessão extraordinária do STF. Foto:Nelson Jr./SCO/STF (01/07/2014)
Ministro Joaquim Barbosa tira fotos com jornalistas após sessão extraordinária do STF. Foto:Nelson Jr./SCO/STF (01/07/2014) (Foto: Paulo Emílio)

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse considerar "imprevisível" o resultado do julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma Rousseff – Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Barbosa, que está acompanhando o julgamento no TSE, declarou, nesta quarta-feira (7), que existe uma chance de se candidatar à Presidência da República em 2018. "Só que eu sou muito hesitante em relação a isso. Não sei se decidirei positivamente neste sentido", disse Barbosa. Ele vem mantendo conversas com a Rede Sustentabilidade e com o PSB neste sentido.

Segundo ele, o Brasil deveria ter realizado eleições diretas logo após o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff, em agosto do ano passado. "Deveria ter sido tomada essa decisão há mais de um ano atrás, mas os interesses partidários e o jogo econômico é muito forte e não permite que essa decisão seja tomada. Ou seja, quem tomou o poder não quer largar. Os interesses maiores do país são deixados em segundo plano", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247