Barbosa se recusa a explicar operação Miami

"O presidente Joaquim Barbosa não comentará", limitou-se a responder a Secretária de Comunicação do Supremo Tribunal Federal a e-mail com perguntas sobre a compra de um imóvel em Miami enviado pelo jornalista Luis Nassif; "Se o valor da transação é zero, e se o Ministro garante ter remetido os dólares pelo Banco do Brasil, qual a razão para, na escritura, o registro ser pelo valor simbólico, já que significará pagamento pesado de imposto de renda, em caso de venda?", questionou o blogueiro

Barbosa se recusa a explicar operação Miami
Barbosa se recusa a explicar operação Miami
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, não parece mesmo disposto a esclarecer a compra de seu apartamento em Miami. Ele abriu uma empresa para consumar a transação. O jornalista Luis Nassif procurou o STF para saber mais detalhes sobre a compra, mas a resposta que recebeu não tinha qualquer explicação. Leia:

Joaquim Barbosa recusa explicar operação Miami

Prezados,

conforme a matéria do Jornal GGN

http://jornalggn.com.br/blog/barbosa-nao-tera-beneficios-fiscais-com-imo...

A compra do apartamento em Miami pelo Ministro Joaquim Barbosa foi registrada pelo valor de transação zero.

Perguntamos:

1. Qual a explicação para esse tipo de operação? Razão de ordem fiscal?

2. Se o valor da transação é zero, e se o Ministro garante ter remetido os dólares pelo Banco do Brasil, qual a razão para, na escritura, o registro ser pelo valor simbólico, já que significará pagamento pesado de imposto de renda, em caso de venda?

3. Porque essa transação não aparece no balanço da offshore criada para a aquisição do imóvel?

4. Gostaria de uma resposta formal para o email.

 

Da Comunicação do STF

Prezado Nassif,

O presidente Joaquim Barbosa não comentará.

Cordialmente,

Layrce de Lima

Secretária de Comunicação Substituta - SCO

Supremo Tribunal Federal

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247