Barroso: se homens engravidassem, aborto estaria resolvido

"Porque se só a mulher engravida, para ela ser verdadeiramente igual ao homem, ela tem que ter o direito de querer ou não querer engravidar. E, se homens engravidassem, esse problema já estaria resolvido há muito tempo", argumentou o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal

Barroso: se homens engravidassem, aborto estaria resolvido
Barroso: se homens engravidassem, aborto estaria resolvido

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso afirmou durante evento Brazil Conference, promovido por alunos brasileiros das universidades de Harvard e MIT (Massachusetts Institute of Technology), nos Estados Unidos, que o debate em torno da legalização do aborto já estaria resolvido "há muito tempo" se os homens engravidassem.

"Porque se só a mulher engravida, para ela ser verdadeiramente igual ao homem, ela tem que ter o direito de querer ou não querer engravidar. E, se homens engravidassem, esse problema já estaria resolvido há muito tempo", argumentou o ministro.

Para Barroso, o debate em torno do aborto gira em torno da religiosidade das pessoas e dos direitos fundamentais das mulheres. Ele acrescentou que a decisão de levar adiante ou não uma gravidez é intrínseca ainda às liberdades sexual, reprodutiva e de autonomia.

O ministro destacou que o Estado tem o dever de evitar que o aborto ocorra por meio da oferta de métodos contraceptivos, educação sexual e do apoio à mulher que queira dar à luz em condições adversas.

"A finalidade de uma política pública nessa matéria deve ser a de tornar o aborto raro, porém, seguro. Acho que qualquer pessoa de qualquer religião tem todo o direito de pregar contra, de não fazer, de defender que seus fiéis não façam e de pedir que as pessoas e geral não façam. Mas criminalizar considero uma forma autoritária e intolerante de lidar com o problema que é a não aceitação do outro e da sua posição", falou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247