Bendine também cogita delação premiada

Ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine tem sido aconselhado pelo advogado Alberto Toron, que o defende das denúncias feitas pelo Ministério Público Federal no âmbito das investigações da Lava Jato, a firmar um acordo de delação premiada; Bendine, que foi preso há cerca de duas semanas pela Polícia Federal sob suspeita de receber propinas, ainda não teria decidido se fechará ou não a sua delação

aldemir bendine
aldemir bendine (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine tem sido aconselhado pelo advogado Alberto Toron, que o defende das denúncias feitas pelo Ministério Público Federal no âmbito das investigações da Lava Jato, a firmar um acordo de delação premiada.

Bendine, que foi preso há cerca de duas semana pela Polícia Federal sob suspeita de receber propinas, ainda não teria decidido se fechará ou não a sua delação.

Bendine foi denunciado pelo Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR) juntamente com mais cinco pessoas pelos crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa lavagem de dinheiro, e embaraço de investigação de infrações penais.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247